segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Ilha Deserta


Passadas as temporadas e estações de São Paulo Fashion Week e companhia, nunca é tarde para homenagear, eleger e elogiar todas as mulheres que gastaram um pouquinho de suas formidáveis belezas dando passadas compridas em passarelas ou apenas assistindo a desfiles. Das acéfalas, dos rostinhos angelicais, esguias, bulímicas, socialmente responsáveis ou anoréxicas, somos todos gratos por essas que são componentes do universo feminino (maravilhoso, diga-se de passagem).

Dessas moçoilas dinheirudas (algumas infelizmente às custas de uma exploração diferenciada, muito glamour, promessas e até sacrifícios da própria saúde), também daquelas militantes de causas sociais honoráveis como a reconstrução do Haiti e a luta contra o câncer de mama ou mesmo de peritônio, nunca se viu menção das mesmas dentre as cogitadas para serem levadas, ainda que somente em nossos sonhos inconscientes e viris, para uma ilha deserta paradisíaca. Minha gente é de parar o coração quando na condição de macho, o sujeito é indagado sobre quem levaria para uma ilha solitária e linda, tal qual aquela da lagoa azul ou como a ilha humilde onde o náufrago Tom Hanks se safou da morte. Em sonho e da boca de alguns companheiros já ouvi palpites e sugestões como: “Por que não a Juliana Paes?” “Ah a Sheila Melo podia ir pra uma ilha ao invés de uma fazenda, tsc tsc tsc!” “Essa Mulher Melancia só ia dar certo numa ilha deserta”.

É bastante comum o varão engolir uma dose de saliva e respirar fundo antes de cogitar uma suposta eleita que pudesse hipoteticamente lhe fazer companhia num desses lugares divinos, _ uma pergunta difícil da qual todo homem um dia deveria se deparar _ um tanto para não ser injusto com as demais beldades que supostamente ficariam de fora da famigerada ilha e outro tanto pela variedade étnica e artística de belezas com as quais o brasileiro foi presenteado.

Não meu amigo/a, não quero em nenhuma letra do presente texto desfavorecer e nem tirar o mérito de nossas representantes das passarelas e nem das belezas que já passaram pelas oficinas da nossa pequena cidade, mas veja bem e convenhamos que, nunca na história desse país se ouviu configurar entre as candidatas, mulheres de tal porte e o sujeito quando as faz é julgado como no mínimo de gosto duvidoso. O motivo? Eu gostaria de saber.

Um comentário:

  1. Eu levaria a.....deixa eu ver... nao digo! uhauhauhauhauh

    Boa sacada rejão...

    ResponderExcluir