segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Dicionário da Mulher – Verbete: Banho de chuva

Este escritor de hábitos entre brutamontes e donzelas não tem conhecimento se já foi elaborada alguma pesquisa – dessas típicas de cientistas afeitos em analisar cada cena da vida com base em números – mas, arrisco o palpite: não existe um beijo dado durante um banho de chuva forte que não resulte em paixão arrebatadora.

É clara a relação entre a água fria, misturada com ventos que resulta em comichão no peito. Num toró, se usted é bom reparador de detalhes notará, a natureza se encarrega de acentuar, na base da água, a silhueta da mujer. “Eu me rendo”, é o máximo que o pobre diabo pode reconhecer dada a situação.

As gotas de água, que num daqueles fatos que provam a existência divina e não por acaso caem do céu, servem como cola para os tecidos que realçam os benditos formatos das vergonhas da fêmea. Ô lá de cima, gracias pela vista.

Aqueles que nunca beijaram sentido o sabor da mistura água das nuvens e saliva da amada são desconhecedores do gosto que supera o melhor dos drinques já criado.

O coito sob grande volume líquido entra sem dificuldade como capítulo de destaque no livro “Grandes momentos de nós dois” de qualquer casal. Recomendo que beije na nuca, nessa hora. Apenas recomendo. Se molhe. Larga mão do embaraço.

É na chuva que a paixão nasce. Brota, como um arremedo de uma planta. Vinga.

5 comentários:

  1. como postado no twitter: Nada Substitui o talento! bravo cabra! o/

    ResponderExcluir
  2. Banho de chuva é perfeito. Beijo nessa chuva então...
    Me fez lembrar não um beijo, mas um selinho na chuva que recebi. Resultado: nunca mais o esqueci.


    Abs
    Lene

    ResponderExcluir
  3. "O coito sob grande volume líquido entra sem dificuldade..."
    Helder, seu descarado!

    ResponderExcluir
  4. Humm é bom demais chega a ser fantasia...rs...

    ResponderExcluir